Archive for the Cinematógrafo Category

COREY HAIM – (1971-2010)

Posted in Cinematógrafo with tags on março 11, 2010 by Fernando Gomes

Pois é, hoje de madrugada, foi encontrado o morto o polêmico ator e astro dos saudosos anos 80, Corey Haim, aos 38 anos, vitima de uma “Overdose acidental” e medicamentos lícitos.  Para quem não se lembra dele, Haim participou de vários dos grandes sucessos infanto-juvenis da década de 80, como Os Garotos Perdidos ( The Lost Boys-1987), Bala de Prata ( Silver Bullet-1985) e Sem Licença para Dirigir ( License to Drive-1988), entre outros. A verdade é que Haim, com o passar dos anos, diferente de seu grande amigo Corey Fieldman, acabou se tornando meio que um “vida louca” abusando de drogas e álcool, o que culminou com o fim quase que total de sua carreira. Ultimamente, ele havia aparecido no péssimo Lost Boys, the tribe, continuação totalmente despresível de Os Garotos Perdidos, fazendo uma ponta reprisando seu papel, bem como no Reality Show, The Coreys junto com Fieldman, onde era mostrado todo seu declínio como artista, bem como sua conturbada relação com seu “melhor amigo”

Enfim, in felizmente, mais um artista que foi perdido para as drogas e o álcool. E, também infelizmente, ele não será o último.

Mais informações podem ser vistas no Site Oficial

CHARLOTTE GAINSBOURG – MUITO LEGAL DE OUVIR E VER !

Posted in Cinematógrafo, To ouvindo with tags , , , on fevereiro 23, 2010 by Fernando Gomes

Você é minha vida, minha esperança
Minha corrente, minha corda
Meu Deus Meu Inferno
Você é o céu, o Inferno
A razão do meu viver
Você é tudo oque eu quero descobrir

Você é a chuva, as estrelas
Esta tão perto, está tão longe
Você é minha amiga, miha inimiga
Você são as milhas que ainda restam
Você é tudo que eu sempre quis
e Minha amante

Um belo Refrão ! sem dúvida ! E quem nos da ele é Charlotte Gainsbourg, esta cantora e atriz inglesa, dona de uma beleza exótica e de uma vóz incrivel, com músicas que lembram muito os grandes Tom Waits e Leonard Choen. Esta musica, Everything I Cannot See, faz parte de seu segundo album, 5:55, de 2006. Vale a pena ouvi-la, e vela também. Ela está no ultimo Filme de Lars Von Trier, Anticristo, um belissimo filme de terror, como a tempos não aparecia, onde ela divide a tela com Willem Dafoe em uma história que vai mexer contigo, ao melhor estilo Lars Von Trier.

Agora, um pouco mais de Charlotte Gainsbourg:

Good Nitght ! 😮

BOA NOITE COM A MÃE TERRA

Posted in Cinematógrafo with tags , , , , on dezembro 11, 2009 by Fernando Gomes

Para uma noite tranquila, fiquemos com Loreena McKennitt, cantando a bela The Mystic’s Dream, que fez parte da trilha sonora da minisérie para TV As Brumas de Avalon, em 2001, baseada na obra homonima de Marion Zimmer Bradley, que conta a saga do Rei Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda, de um ponto de vista totalmente diferente, pela sua irmã, Morgana, interpretada por Julianna Margulies, e ainda com a sempre competente Angélica Huston como Viviane, lider e mais alta das sacerdotisas de Avalon, a “Dama do Lago”.

Leiam os livros e assistam a serie, vale muito a pena….

No vídeo, um trecho da serie, onde aparece parte do treinamento de Morgana até se tornar uma sacerdotisa de Avalon.

Boa noite ! 😮

RAMBO: O QUE ACONTECERIA SE….

Posted in Cinematógrafo, Filme de Ação para Macho with tags , , on dezembro 10, 2009 by Fernando Gomes

Bom, na verdade, não aconteceria nada se o final de First Blood no cinema fosse este acima. Na verdade, trata-se do verdadeiro final desta história, que é baseada no livro First Blood, de David Morell, de 1976, que conta a história de um tal John Rambo, ex-combatente do vietnã que, ao término da guerra, se ve inserido em um mundo que não o quer, e que ele não mais se adapta, gerando uma guerra particular que culmina com a destruição de uma cidadezinha do interior, bem como com a morte de várias pessoas, incluindo a dele mesmo !

Bom, mas ai você pergunta: “Como assim ?? E os outros Rambos ???” Calma, a explicação, na verdade, é bem simples:

Durante a produção do filme, Stallone, que não era bobo nem nada, acabou percebendo o potencial do personagem e decidiu alterar o final, igual ao do livro, fazendo com que Rambo, ao invés de se matar, se entregasse as autoridades e, com a proteção do General Trautman, fosse levado para a prisão, de onde seria libertado anos depois para outra missão ( Em Rambo II).

Particularmente, eu gostei desta decisão tomada por Sly na época, pois garantiu mais três bons filmes de ação para macho, com muitos créditos para o espetacular Rambo II (1985), uma das melhores sequencias já produzidas, ( fica no mesmo nível de Aliens, o Resgate (1986) e Terminator 2 (1992)).

Também li o livro e, logicamente, existem  diferenças na narrativa, apesar da história ser basicamente a mesma. No filme, obviamente, Rambo é mais um heroi incompreendido que luta por sua propria vida, em uma série de mal entendidos, que se transforma em uma guerra. Já no livro, ele é claramente um homem perturbado, ferido emocionalmente pela guerra, e que não consegue esquece-la, um verdadeiro barril e pólvora pronto para explodir. Ok, isso também aparece no filme, mas de forma bem mais branda.

Enfim, tanto filme quanto livro são duas obras primas que, no caso ainda especifico de First Blood, além de ser um genuino filme de ação para macho, também tem um que de protesto muito forte, contra o que o governo americano fez com muitos veteranos de guerra, deixando-os de lado após terem lutado pelo pais.

Em outras palavras, leia o livro, assista o filme, se é que existe ainda alguém que não o assisitiu não é…Logo faralei dos outros Rambos também…

THE KING OF FIGHTERS MOVIE – MAS QUE DIABOS É ISSO ???

Posted in Cinematógrafo, Gaming with tags , , , on dezembro 2, 2009 by Fernando Gomes

Pois bem meus amigos, quem tem a minha idade ( por volta e seus trinta e alguma coisa) e gosta do mundo dos games, com certeza conhece, e gosta da SNK, uma das percursoras do jogos de luta como os conheçemos hoje, com seus titulos que viraram lenda, tais como as Series Fatal Fury, Samurai Shodown, Art of Fighting, World Heroes (sim, esta também !)e, após tudo isso, The King Of Fighters, uma das principais series da SNK, que acabou virando meio que seu carro chefe, mesmo após a morte e ressureição da SNK como SNK PLaymore, em 2001.

A Serie the King Of Fighters, ou KOF como é conhecida no meio, é, nada mais que uma mistura da maioria dos jogos da SNK em um grande torneio de equipes, que aliás, foi uma das grandes sacadas que inovaram os jogos de luta. Nesta serie, é possível escolher entre três personagens de varios games, formar um time e sair na porrada, com lutadores como Terry Bogard ( meu predileto, diga-se de passagem), Kin Kapwan, Mai Shiranui, Joe Higashi, Leona, etc… Enfim, falar aqui desta serie para quem entende é chover no molhado. A algum tempo atrás, fiquei sabendo que iriam fazer um longa para o cinema, baseado na serie, e cheguei até a ficar  empolgado, confesso, pois, mesmo com os varios fracassos de adaptações de games para a telona ( não estou nem levando em consideração os “filmes” produzidos por Uwe Boll) e apenas alguns poucos acertos, realmente achei que poderia dar em alguma coisa, mas me enganei amigos, e me enganei miseravelmente !

Estes dias assisti o trailer desta “Obra” do “aclamado” diretor Gordon Chan, seja lá ele quem for,e pensei comigo mesmo: ” Por Que ?  Por que eles fazem isso ? por que deixam eles fazerem isso ? A exemplo de porcarias como Final Fantasy: Spirits Whitin, O filme, praticamente só leva o nome do game e dos personagens, pois a história, o roteiro, meus amigos, seria melhor se fosse inexistente. Pelo que eu pude compreender ele gira em torno de lutadores que lutam entre si por dimensoes paralelas procurando o poder definitivo para dominar o mundo !(?) uau ! que idéia genial e mais original ( OK, tem a saga do Orochi, que é bem “Sci-fi” mas então porque não fizeram baseado mesmo nela ??).Os personagens estão praticamente irreconheciveis: Kyo Kusanagi, por exemplo, não é nem oriental e Terry Bogard, me parece que é um agente secreto ! (só reconheci ele por uma “japona” de caminhoneiro que ele está usando, quando está atirando umas coisas que parecem sacos de lixo em seus oponentes, durante uma “Luta”. Onde esta o Power Geiser !!). As únicas presenças mais famosas neste filme são Maggie Q, como a Mai Shiranui e Ray Park como (pasmem) Rugal Berstein !!! (que mico hien Darth Maul ! será que ninguém pensou em coloca-lo como Billy Kane, por razões Obvias ???). De resto, ninguém que acrescente nada.

Infelizmente, 2009 não foi e 2010 promete não ser também um ano bom para o pessoal do KOF, pois, em 2009, tivemos a decepção de The King Of Fighters XII, com gráficos maravilhosos desenhados a mão, mostrando, mais uma vez, om poder da placa Taito X2, substituta da Atomizwave e neta da saudosa MVS, porém, um jogo que mais parece um demo, onde falta uma tonelada de personagens, golpes, modos de jogo, emfim, só vou compra-lo quando estiver em algum bacião a uns U$ 10.00 no máximo. E em 2010, vem mais esta Bomba atacar a nós, fãs desta serie que tanto nos fez, e ainda faz felizes até hoje…

Abaixo o “elenco” desta bomba atomica:

•Sean Faris as Kyo Kusanagi
•Maggie Q as Mai Shiranui
•Will Yun Lee as Iori Yagami
•Ray Park as Rugal Bernstein
•Françoise Yip as Chizuru Kagura
•Hiro Kanagawa as Saisyu Kusanagi
•David Leitch as Terry Bogard
•Sam Hargrave as Ryo Sakazaki
•Monique Ganderton as Mature
•Bernice Liu as Vice

E mais abaixo, segue o trailer deste monte de lixo para o desprazer de todos. E que os Deuses do Joystick nos ajudem !

OBS: Detalhe, atentem para o logo do filme, na figura a esquerda, do poster oficial, parece muito o logo da Shadoloo, organização liderada pelo Bison, da também gloriosa serie Street Fighter. Nem nisso eles foram originais ou criativos, lamentável !

😮

GEORGES MÉLIÈS

Posted in Cinematógrafo with tags , on outubro 8, 2009 by Fernando Gomes

Uma sessão Méliès - Capa Frontal do DVDPassando eu, no dia de ontem, por uma destas tantas “Megastores” existentes por ai, me deparei com um lançamento em DVD bem interessante, chamado Uma Sessão Méliès, trata-se de uma pequena coletânea reunindo 15  filmes do francês Georges Méliès (1861-1938), ilusionista que passou a ser um dos pioneiros do cinema mundial de todos os tempos, criando varios tipos diferentes e filmes, bem como efeitos visuais, até então nunca vistos antes, como o truque de substituição, multiplas exposições, lapso de tempo e mesmo colorindo e pintando a mão alguns de seus filmes. A ele também é atribuído o primeiro filme de ficção cientifica onde aparecem alienigenas, seu filme mais famoso: Viagem à Lua (Le voyage dans la lune) de 1902, baseado no livro de Julio Verne.

George Méliès dirigiu centenas de filmes em sua vida (cerca de 500), muitos deles, infelizmente, considerados perdidos. Sendo considerado um dos maioes cineastas do mundo, bem como chamado, por Charles Chaplin, de “O Alquimista da luz”

Esta coletânea é de 1997, mas saiu em DVD somente recentemente e nela estão compilados os seguintes filmes:

– Un homme de têtes (1898)
– Le voyage dans la lune (Viagem à Lua) (1902)
– Le Cake-Walk infernal ( A Dança Infernal) (1903)
– Le tripot clandestin (1905)
– Le mélomane (1903)
– Le chaudron infernal (1903)
– L’homme à la tête de caoutchouc (1901)
– Les cartes vivantes (As Cartas Vivas)(1904)
– Les affiches em goguette (1905)
– Le locataire diabolique (1909)
– Le roi du maquillage (1904)
– Le Thaumaturge Chinois (1904)
– Barbe Bleue ( Barba Azul)(1901)
– Nouvelles luttes extravagantes (1900)
– L’homme- orchestre (1900)

Alguns deles eu não vi, outros sim, ou seja, para mim, e para qualquer um adepto seguidor da sétima arte arte, é um item indispensável, um prato cheio. Eu já garanti o meu… 

O DVD tem duração de aproximadamente 60 minutos e é apresentado pela neta de Méliè, Madeleine-Malthete-Méliè.

Seu valor está em torno de R$ 29,90 nas melhores lojas…

Segue uma opção de compra, no site da Saraiva

E que venham os outros volumes !!!
😮

UM POUCO DE ED WOOD

Posted in Cinematógrafo with tags , , , on outubro 7, 2009 by Fernando Gomes

Glen or Glenda (1953)Glen or Glenda, de 1953, dirigido pelo célebre e polêmico Ed Wood. Um filme que, nos anos 50, fala sobre um assunto que, ainda hoje, é tido como tabu, a transexualidade, bem como de tolerância também. Além do fato de ter Béla Lugosi como “O cientista” um personagem, com ar divino, que faz diversos comentários sobre a humanidade, com sua famosa frase “Pull he String !” que, segundo histórias, ele inventou na hora da filmagem e Ed Wood achou tão bom que manteve.

OBS: Ed Wood é tido por muitos como o pior diretor do mundo, dado o seu estilo bizarro de criar roteiros, bem como a óbvia falta de verba, que o fazia produzir filmes de baixissimo orçamento e com grandes limitações. Porém, há uma grande diferença ai. Ed Wood, obviamente, era apaixonado pelo que fazia e não via o cinema simplesmente como forma de ganhar dinheiro. Ele o via como arte e, mesmo enfrentando muitas dificuldades e peconceitos, conseguiu fazer varios filmes que são, no mínimo, divertidos. Muito diferente de enganadores como Uwe Boll, que fazem flmes ridículos, sem pé nem cabeça, estragando grandes idéias.

Em 1994, Tim Burton produziu uma Biografia dele, muito bem feita, com Johnny Deep no papel de Ed Wood e Martin Landau como Béla Lugosi, papel este que lhe rendeu o oscars de Melhor ator Coadjuvante neste ano, bem merecido. Quem não assistiu, deve assistir !

🙂