TAO – O EQUILÍBRIO DE NOSSAS VIDAS

O CAMINHO

O CAMINHO

O que é, afinal, o equilíbrio? É algo definitivo, constante? Não, ele é sim um estado, ou melhor, uma freqüência, que exige constante vigilância, pois, justamente quando as coisas estão devidamente equilibradas e nós, em um leviano pensamento de que todo este estado é estático e imutável, percebemos que estávamos redondamente enganados e que este equilíbrio se cai em ruínas.

E não adianta escapar disto, pois, como em todo o universo, em tudo o que existe, ele se encontra presente, pois tudo, inclusive nós, tem o seu Yin e Yang, ou seja, tudo tem o seu lado positivo e negativo, seu lado de luz e de trevas, pois, para que um exista, o outro tem que contradizê-lo. Este pensamento também nos remete para o próprio princípio que rege nossas ações em vida.

TAIJU - O EQUILIBRIO DAS FORÇAS

O Tao chinês nos diz que o verdadeiro caminho está na espontaneidade natural, ou seja, desde que sigamos nosso caminho natural, o caminho que devemos seguir segundo nossa própria natureza, e não lutemos contra ele, a vida seguirá seu curso correto e nós iremos alcançar nossa evolução natural, bem como nossa real felicidade, e ainda com o menor sofrimento. Isso faz muito sentido quando paramos para pensar e analisamos nosso passado, as coisas que deram certo e que deram errado, pois, se analisarmos isso agora, como expectadores externos, e não como os protagonistas, também eliminando nossos sentimentos e sendo puramente críticos, conseguimos sim ver que, no fundo, as coisas estavam fadadas a darem errado, pois estávamos agindo completamente contra a nossa natureza.

Mas não estou falando aqui de que temos um destino traçado nem nada disso, veja bem, e sim de nós mesmos traçarmos o destino correto para as nossas vidas, com as ferramentas certas, com os sentimentos corretos, e não simplesmente impormos nossa vontade a brigarmos contra a vida e a natureza, pois isso só trará tristeza e dor para nós mesmos, e para os que nos cercam.

Se conseguirmos ter esta visão, aprendendo com o nosso passado, e transportarmos este aprendizado para nossas vidas, agora, no presente, seguindo nossa verdadeira natureza, poderemos sim projetar um futuro de felicidade e encontrar nosso real caminho neste mundo, porém, sempre de olho em equilibrar nosso Yin e nosso Yang, nossa luz e nossa escuridão, para que nosso caminho, novamente, não se desvie de seu curso natural…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: